Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Os mil pássaros de Sadako (2ª parte)



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Artigos

 


Ver todos os artigos  |  Categorias


Tu és verdadeiramente mãe quando
Abril, 2013
Sofia Arriaga - Psicóloga Clínica, Terapeuta Familiar e de Casal

[ver mais artigos deste autor]
  - Começas a ouvir aí dentro e recorrentemente a voz da tua mãe.

  - Quando começas a tratar o teu marido como a um filho.

  - Quando, pelo contrário, o começas finalmente a tratar como a um adulto e a exigir-lhe mais responsabilidades.

  - Quando a tua cama passa a ser ocupada por seres minúsculos e não, não são ácaros.

  - Quando dás demasiadas vezes por ti a cheirar o rabiosque de outro ser humano.

  - Quando a palavra que mais ouves é "Oh mãeeeeeee", a ponto de teres aquela sensação de que tens uma música na cabeça que não sai de lá.

  - Quando voltas a sentir aquele nervoso miudinho, enervante, em altura de testes, exames ou saídas de notas.

  - Quando deixas de te preocupar se os teus filhos te devem ou não ver nua na casa de banho (isto porque não consegues nunca estar sozinha na casa de banho).

  - Quando retiras todas as chaves de todas as divisões da casa, porque nunca se sabe e é melhor prevenir do que remediar e o seguro morreu de velho e o diabo está à espreita ou então nunca dorme.

  - Quando limpas a cara deles com a tua saliva. Ups.

  - Quando começas a perceber realmente quais devem ser as tuas lutas.

  - Quando consegues falar ao telefone, dar de mamar e assinar os tpcs do outro filho tudo ao mesmo tempo.

  - Quando tens todo o tipo de tira-nódoas na prateleira. Até consegues ir repescar o clássico Nodeti.

  - Quando consegues tirar pastilhas elásticas de praticamente todo o lado. Até dos mais inconcebíveis.

  - Quando te sentes culpada, pelo menos uma vez por dia.

  - Quando sabes que o pó de talco faz milagres para tirar a areia da praia.

  - Quando tu, que sempre detestaste mochilas, passas a usá-las porque te rendeste ao definitivamente mais prático.

  - Quando te tentas arranjar mas já nem fazes dramas só porque não pintaste as unhas ou levaste a blusa a condizer com as calças. E já ficas é contente de teres as calças sem nódoas muito visíveis e a blusa pouco amarrotada.

  - Quando já percebeste que, embora as fashionistas digam o contrário, é praticamente impossível conjugar sapatos de salto alto com maternidade. São duas palavras que não fazem pendant, a menos que tenhas sempre o marido por perto ou então a empregada.

  - Quando vives com o coração nas mãos, ao pé da boca ou a saltar-te do peito.

  - Quando já disseste mais de 50 vezes na vida "Eu não fui feita para isto!!!"…mas não o trocavas por nada deste mundo.


  Ps: Alguns resultam ainda melhor se ou quando fores mãe de muitos.
[ver mais artigos deste autor]


<<  voltar  |  topo  |  Todos os Artigos





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2020
Desenvolvido por:
 CCEB