Saúde Puericultura Pré-mamã e Mamã Educação Desenvolv. Infantil Desporto Festas Infantis Material Didáctico Actividades Lúdicas Vestuário Casa e Decor Transportes Produtos Biológicos Yoga Massagem Infantil Seguros e Finanças Viagens e Lazer Animais Ofertas Formativas Artigos 2ª Mão

Publicidade




Ler uma História

Mamadou sorri enquanto bebe uma chávena de chá



ler história


Receitas da Semana

Cake Pops



ver receita


Venda de Livros

 


 
FacebookTwitterGoogle+LinkedInNewsletter
Notícias

 



Internet: Jogos e trabalhos escolares
13-08-2007
1º de Janeiro
Encontrar material para os trabalhos da escola, jogar e conversar com os amigos são as actividades que as crianças portuguesas mais gostam de realizar online. A conclusão é de um estudo europeu que afirma que aos 10 anos já há consciência dos maiores perigos da internet.

As crianças portuguesas dos nove aos 10 anos utilizam a internet sobretudo para encontrar jogos e material para trabalhos escolares. Um estudo divulgado ontem pela Comissão Europeia, que teve por base um inquérito qualitativo realizado nos 27 Estados da União e na Noruega e Islândia, concluiu que as crianças portuguesas entre os 12 e os 14 anos utilizam igualmente a rede a fim de navegar por divertimento, em busca de assuntos do seu interesse, e para comunicar com os amigos. A Comissão assinala que os resultados são idênticos em toda a Europa e revelam que, para as gerações jovens, a utilização da internet é uma prática comum.

O resultado do estudo aponta para o facto de em geral os jovens estarem a par dos riscos da utilização daqueles meios de comunicação, mas se confrontados com um problema apenas em último recurso pedirem ajuda a um adulto. Esse é o caso de Portugal, onde as crianças apontaram espontaneamente como principais riscos na utilização da internet os vírus informáticos, o contacto com estranhos e o "hacking".

Viviane Reding, comissária europeia com a tutela da Sociedade da Informação e os meios de Comunicação Social, comentou que "é necessário continuar a sensibilizar as pessoas, sobretudo os pais, para as oportunidades e os riscos dos novos meios de comunicação. Quando está em causa a segurança dos nossos filhos, todo o cuidado é pouco", sustentou.


<<  voltar  |  topo  |  Todas as Notícias





Termos e Condições de Utilização
Copyright - Portal da Criança - 2007-2020
Desenvolvido por:
 CCEB